12.PATRIMÓNIO HÍSTÓRICO

Fábrica da Pólvora

Integrado no complexo da Fábrica da Pólvora de Barcarena, o Museu da Pólvora Negra ilustra a história daquela instituição, ao mesmo tempo que documenta os processos de fabrico da pólvora negra, a par da evolução das fontes de energia, então utilizadas.

 

Na primeira sala está instalada a recepção e faz-se uma introdução temática sobre o que é a pólvora, a sua origem, difusão e utilização.

 

O segundo compartimento trata do uso da pólvora em Portugal até ao século XVIII, com especial destaque para a situação em Barcarena e ainda da importância das Ferrarias d’ El Rei, que ali se instalaram desde o reinado de D. João II.

 

A terceira sala é dedicada à Real Fábrica da Pólvora de Barcarena, inaugurada por António Cremer em 1729. Nela está uma das principais peças desde museu: a recuperação de um engenho de galgas para o encasque da pólvora.

 

A quarta sala é dedicada à actividade da Fábrica nos séculos XIX e XX. Passando pela evolução tecnológica a par do recurso a novas fontes de energia, abrangendo aspectos sociais e económicos mais recentes.