Archives

AL522

Cartas eruditas, y curiosas, en que, por la mayor parte, se continùa el designio del theatyro critico universal, impugnando, o reduciendo a dudosas, varias opiniones comunes. dedicadas al Excelentissimo Señor Don Francisco Maria Pico por Benedito Jerónimo Feijoo y Montenegro (1676-1764)

FEIJOO Y MONTENEGRO, Benedito Jerónimo (1676-1764)
Cartas eruditas, y curiosas, en que, por la mayor parte, se continùa el designio del theatyro critico universal, impugnando, o reduciendo a dudosas, varias opiniones comunes. dedicadas al Excelentissimo Señor Don Francisco Maria Pico / escritas por el Rmo. P.M. Fr. Benito Geronymo Feijoo. – Madrid: Imprenta de los Herderos de Francisco del Hierro, 1745. – [31],416,[15] p.; 20 cm.
Cota: AL 522
Benedito Jerónimo Feijoo y Montenegro nasceu em Ourense em 1676 e faleceu em Oviedo em 1764. Monge beneditino e notável poligrafo, ensaísta e filósofo espanhol de origem galega é considerado uma das mais importantes figuras literárias da Espanha do século XVIII. Foi professor na Universidade de Oviedo. Entre as suas obras mais importantes destacam-se o Teatro Critico Universal e as Cartas Eruditas e Curiosas. Nesta última obra, publicada entre 1742 e 1760, o sábio beneditino analisa várias ciências, como a Fisica, a História Natural, a Medicina, a Astronomia, a Geografia, a Economia, o Direito Politico, assim como se debruça sobre crenças populares, milagres, personagens históricas, etc…, revelando-se favorável ao método experimental e à reforma dos estudos. As suas obras foram devidamente conhecidas e apreciadas em Portugal, nomeadamente por, Fr. António de S. Caetano e pelo Conde da Ericeira, com quem se correspondeu.
Ver registo completo
Cópias digitais
Cópia pública (jpg) - AL 522
Cópia pública (pdf) – AL 522

tag1700


Coleções: Coleção Obras do século XVIII |
AL514

Theatro critico universal, o discursos varios en todo genero de materias, para desengaño de errores comunes, dedicado al R.mo P. M. Fr. Joseph de Barnuevo por Benedito Jerónimo Feijoo y Montenegro (1676-1764)

FEYJÓO Y MONTENEGRO, Benito Jerónimo (1676-1764)
Theatro critico universal, o discursos varios en todo genero de materias, para desengaño de errores comunes, dedicado al R.mo P. M. Fr. Joseph de Barnuevo. – Madrid: En la Imprenta de los Herederos de Francisco del Hierro, 1739-1743. – 8 v.; 21 cm.
Cota: AL 514
Cota: AL 515
Cota: AL 516
Cota: AL 517
Cota: AL 518
Cota: AL 519
Cota: AL 520
Cota: AL 521
Esta obra é, juntamente com as Cartas Eruditas y Curiosas (AL 522), uma das obras mais importantes e conhecidas de Benedito Jerónimo Feijoo y Montenegro (1676-1764). O Theatro Critico Universal, o Discursos Vario sen todo Género de Materias para Desenganõ de Errores Comunes, é uma coleção de ensaios publicada desde 1726 até 1740. São ao todo 118 textos que abordam as matérias mais diversas: filologia, física, matemática, ciências naturais, medicina, astronomia, geografia, religião, filosofia, literatura, etc… foi uma das obras mais divulgadas do século XVIII espanhol, chegando a ser vendidos mais de 600.000 exemplares o que, para essa época, é extraordinário. Com esta obra Feijoo pretendia corrigir velhas superstições, usos e costumes de antanho. Era defensor do método experimental na criança e revela-se moderadamente cético nos assuntos relacionados com a hagiografia. Fernando VI de Espanha nomeou-o Conselheiro do Reino, apesar das suas reticências em permanecer na Corte. O Theatro Critico Universal é uma das obras mais representativas do Espirito das Luzes, na Espanha setecentista dos Borbones.
Ver registo completo
Cópias digitais
Cópia pública (jpg) – AL 514

Cópia pública (jpg) – AL 515

Cópia pública (jpg) – AL 516

Cópia pública (jpg) – AL 517

Cópia pública (jpg) – AL 518

Cópia pública (jpg) – AL 519

Cópia pública (jpg) – AL 520

Cópia pública (jpg) – AL 521
Cópia pública (pdf) – AL 514

Cópia pública (pdf) – AL 515

Cópia pública (pdf) – AL 516

Cópia pública (pdf) – AL 517

Cópia pública (pdf) – AL 518

Cópia pública (pdf) – AL 519

Cópia pública (pdf) – AL 520

Cópia pública (pdf) – AL 521

tag1700


Coleções: Coleção Obras do século XVIII |